Ap 8: 1-13 faz parte da 3ª seção paralela (Cap. 8–11) e relata as quatro primeiras trombetas: elas atingem 1/3 da terra e da vegetação, do mar, dos rios, das fontes de água e dos astros. As trombetas falam do juízo parcial de Deus ao mundo que persegue a igreja. São um alerta ao arrependimento.


O livro de Apocalipse – capítulo 8




Terceira seção – Capítulos 8 –11

Nessa 3ª seção do livro de Apocalipse, vamos tratar das sete trombetas. O sétimo selo, composto dos julgamentos prefigurados nas sete trombetas há de ser o mais importante. Em outras palavras: as trombetas podem ser vistas como subdivisões do sétimo selo. Mas, antes das trombetas começarem a tocar há um período de silêncio no céu (Ap 8: 1) de meia hora. Uma visão se segue a cada uma delas (Ap 8: 2-13 – Ap 9: 1-21; Ap 11: 15-19). Entre a sexta e a sétima trombetas há um espaço de tempo (Ap 10: 1-11 – Ap 11: 14).

Enquanto os selos falam do mundo perseguindo a igreja, as trombetas falam do juízo parcial de Deus ao mundo que persegue a igreja, quando então o juízo divino é temperado com a misericórdia, i.e., ainda dá chance ao homem de se arrepender: 1/3 da terra, das árvores e de toda erva verde (Ap 8: 7); 1/3 do mar se torna em sangue (Ap 8: 9); 1/3 dos rios e das fontes de água (Ap 8: 10-11); 1/3 dos astros (Ap 8: 12-13); tormento de demônios sobre os homens que não foram selados com o selo de Deus sobre a fronte (Ap 9: 4); depois, eles recebem autorização para matar os homens (Ap 9: 15), a sexta trombeta. Trombetas simbolizam um alerta a se arrepender.

As trombetas são enviadas em resposta à oração dos santos a Deus (Ap 8: 5), ou seja, o incensário leva as orações ao trono, de onde se derramam também os juízos à terra, a ira de Deus. Nessa sessão das trombetas a mão de Deus age na História pela oração da igreja.

As trombetas não são sucessivas dos selos, mas paralelas aos selos. Isso quer dizer que, embora o mundo persiga a igreja, ela ora e Deus envia o Seu juízo sobre os ímpios, traz o Seu alerta ao pecador. Foi o que eu falei sobre a perseguição dos imperadores romanos aos cristãos do 1º século. Eles perseguiam, os cristãos oravam e Deus trazia os Seus avisos. Não foi coincidência a forma como a maioria dos imperadores Romanos morreu nem as catástrofes naturais nem o colapso na política que ocorreram durante o período romano.

Aqui nessa sessão há um paralelismo com as pragas do Egito, pois eles também oravam e Deus desceu para exercer juízo. Todos os esses sinais se intensificarão nos tempos do fim.

Nessa 3ª sessão do livro, além das trombetas há também menção aos anjos e aos sete trovões, João e o livrinho (Ap 10: 1-11) e a medição do santuário de Deus e as duas testemunhas mártires (Ap 11: 1-14), que são um prelúdio da sétima trombeta (Ap 11: 15-19), “a trombeta de Deus” mencionada por Paulo em 1 Ts 4: 16. As duas testemunhas mártires representam a própria Igreja de Cristo (composta por judeus e gentios) testemunhando durante a História, proclamando o evangelho e só no tempo do fim o Senhor permitirá que o Anticristo se levante. É a representação do povo de Deus que prega e profetiza a palavra durante o período entre a 1ª e a 2ª vinda de Jesus.


As trombetas – Ap 8–11

Capítulo 8

• Ap 8: 1-6 (O sétimo selo. Os sete anjos com as suas trombetas): “Quando o Cordeiro abriu o sétimo selo, houve silêncio no céu cerca de meia hora. Então, vi os sete anjos que se acham em pé diante de Deus, e lhes foram dadas sete trombetas. Veio outro anjo e ficou de pé junto ao altar, com um incensário de ouro, e foi-lhe dado muito incenso para oferecê-lo com as orações de todos os santos sobre o altar de ouro que se acha diante do trono; e da mão do anjo subiu à presença de Deus a fumaça do incenso, com as orações dos santos. E o anjo tomou o incensário, encheu-o do fogo do altar e o atirou à terra. E houve trovões, vozes, relâmpagos e terremoto. Então, os sete anjos que tinham as sete trombetas prepararam-se para tocar”.

• 1ª trombeta (Ap 8: 7): “O primeiro anjo tocou a trombeta, e houve saraiva e fogo de mistura com sangue, e foram atirados à terra. Foi, então, queimada a terça parte da terra, e das árvores, e também toda erva verde” – dano a 1/3 da terra, das árvores e de toda erva verde (Ap 8: 7), por uma chuva de pedras e fogo misturado com sangue. É uma praga, um juízo semelhante ao do Egito (Êx 9: 23-25). Para nós, pode significar terremotos, queimadas, queda de meteoros, por exemplo. Deus não está insensível às injustiças contra os Seus filhos na terra. Seus servos serão justiçados. ‘Atirados na terra’ – esse é um termo mostrando que Deus é o agente do que acontece na natureza.


Ap 8:7 – As trombetas


• 2ª trombeta (Ap 8: 8-9): “O segundo anjo tocou a trombeta, e uma como que grande montanha ardendo em chamas foi atirada ao mar, cuja terça parte se tornou em sangue, e morreu a terça parte da criação que tinha vida, existente no mar, e foi destruída a terça parte das embarcações” – dano a 1/3 do mar. Calamidades marítimas mais graves que a primeira trombeta, pois atinge as embarcações, o comércio e, indiretamente, a vida dos homens. Principalmente no 1º século o comércio era baseado nas embarcações, ao comércio marítimo. No v.8 – ‘grande montanha ardendo em fogo’ pode simbolizar um vulcão em erupção derramando sua lava no mar.

• 3ª trombeta (Ap 8: 10-11): “O terceiro anjo tocou a trombeta, e caiu do céu sobre a terça parte dos rios, e sobre as fontes das águas uma grande estrela, ardendo como tocha. O nome da estrela é Absinto; e a terça parte das águas se tornou em absinto, e muitos dos homens morreram por causa dessas águas, porque se tornaram amargosas” – dano a 1/3 dos rios e fontes de água. A água doce é transformada em amargosa. A criação conspira contra o próprio homem; é um ataque à água potável do planeta. Parece ainda mais trágica do que as duas primeiras porque a água é essencial à vida e, portanto, atinge o ser humano.

“Uma grande estrela, ardendo como tocha. O nome da estrela é Absinto” – a expressão ‘grande estrela’ por ser um símbolo da ira divina derramada sobre as águas potáveis, que é a parte vitalmente necessária da terra habitável; ou pode se tratar de um asteróide que se torna em chamas ao atingir a atmosfera da terra. Absinto é uma planta amarga, cujo nome é usado aqui, talvez, para simbolizar a amargura dessa situação.


Ap 8: 10-11


“E a terça parte das águas se tornou em absinto, e muitos dos homens morreram por causa dessas águas, porque se tornaram amargosas” – poderia ser o efeito do meteoro atingindo e contaminando as águas e levando os homens à morte; ou pode se tratar de água contaminada com produtos químicos ou por radioatividade mortífera.

• 4ª trombeta (Ap 8: 12): “O quarto anjo tocou a trombeta, e foi ferida a terça parte do sol, da lua e das estrelas, para que a terça parte deles escurecesse e, na sua terça parte, não brilhasse, tanto o dia como também a noite” – aqui ocorre o dano a 1/3 dos astros – sol, lua e estrelas. Isso pode significar meteoros, eclipses, furacões e tornados que visitam a terra e a escurecem; são avisos de Deus para a humanidade. Essas calamidades têm alcance universal, mostrando que ninguém escapa de Deus.

Prelúdio para a 5ª trombeta (Ap 8: 13): “Então, vi e ouvi uma águia que, voando pelo meio do céu, dizia em grande voz: Ai! Ai! Ai dos que moram na terra, por causa das restantes vozes da trombeta dos três anjos que ainda têm de tocar!”

Uma ave de rapina (águia) voando no céu prevê que o pior ainda está para acontecer. E as trombetas são chamadas de ais. As três vezes que a águia diz ‘Ai!’ significa uma ênfase absoluta. Ela prevê uma dor indescritível.


Autora: Pastora Tânia Cristina Giachetti

Fontes de pesquisa:
• O Novo Dicionário da Bíblia – J. D. Douglas – edições vida nova, 2ª edição 1995.
• Rev. Hernandes Dias Lopes – Primeira Igreja Presbiteriana de Vitória (‘Estudo em Apocalipse’ – pregações online).
• Wikipedia.org
• Fonte para a maioria das imagens: wikipedia.org; Filme: ‘O Apocalipse’ (‘The Apocalypse’) – Coleção: A Bíblia Sagrada.

Este texto se encontra no livro:


O livro de Apocalipse – livro evangélico

O livro de Apocalipse

▲ Início  

Dízimos e ofertas: BRADESCO PIX: relacionamentosearaagape@gmail.com

OBJETIVO DO MINISTÉRIO

Comentários: relacionamentosearaagape@gmail.com