Conheça as funções do resgatador de uma família, como aconteceu com Boaz e Noemi, a sogra de Rute. O resgatador é também chamado parente-redentor e vingador. Ele era um parente que defendia sua família, mantendo sua linhagem e seus bens. Jesus é o nosso resgatador.


O Resgatador




Vamos falar das funções do Resgatador de uma família. Para isso, transcrevo literalmente o texto encontrado na bíblia de estudo Vida, 2ª edição, versão Revista e Atualizada de João Ferreira de Almeida, página 409:

O Resgatador, em Hebraico, Goel (go’el), que vem do verbo ga’al (“redimir”), é também chamado “parente-redentor” e “vingador”. O resgatador era um parente não tão distante, influente, a quem a família podia em geral recorrer quando a sua linhagem ou os seus bens corressem o risco de ser perdidos. Ele deveria:

1) Comprar de volta a terra da família vendida em tempos de crise (Lv 25: 25 que diz: “Se teu irmão empobrecer e vender alguma parte das suas possessões, então, virá o resgatador, seu parente, e resgatará o que seu irmão vendeu”);

2) Resgatar parentes escravizados (Lv 25: 47-49: “Quando o estrangeiro ou peregrino que está contigo se tornar rico, e teu irmão junto dele empobrecer e vender-se ao estrangeiro, ou peregrino que está contigo, ou a alguém da família do estrangeiro, depois de haver-se vendido, haverá ainda resgate para ele; um de seus irmãos poderá resgatá-lo; seu tio ou primo o resgatará; ou um dos seus, parente da sua família, o resgatará; ou, se lograr meios, se resgatará a si mesmo”);

3) Garantir um herdeiro para o irmão morto (Dt 25: 5-10: “Se irmãos morarem juntos, e um deles morrer sem filhos, então a mulher do que morreu não se casará com outro estranho, fora da família; seu cunhado a tomará, e a receberá por mulher, e exercerá para com ela a obrigação de cunhado. O primogênito que ela lhe der será sucessor do nome do seu irmão falecido, para que o nome deste não se apague de Israel. Porém, se o homem não quiser tomar sua cunhada, subirá esta à porta, aos anciãos, e dirá: meu cunhado recusa suscitar a seu irmão nome em Israel; não quer exercer para comigo a obrigação de cunhado. Então, os anciãos da sua cidade devem chamá-lo e falar-lhe; e, se ele persistir e disser: Não quero tomá-la, então, sua cunhada se achegará a ele na presença dos anciãos, e lhe descalçará a sandália do pé, e lhe cuspirá no rosto, e protestará, e dirá: Assim se fará ao homem que não quer edificar a casa de seu irmão; e o nome de sua casa se chamará em Israel: A casa do descalçado”);

4) Vingar a morte de um parente (Nm 35: 19-21: “O vingador do sangue, ao encontrar o homicida, matá-lo-á. Se alguém empurrar a outrem com ódio ou com mau intento lançar contra ele alguma coisa, e ele morrer, ou, por inimizade, o ferir com a mão, e este morrer, será morto aquele que o feriu; é homicida; o vingador do sangue, ao encontrar o homicida, matá-lo-á”).

5) Tomar conta de parentes em circunstâncias difíceis (Jr 32: 6-25 – quando Jeremias compra um campo em Anatote, do seu primo Hananel).


Rute e Boaz


A idéia de resgate (resgatador) é também usada em referência a Deus e à redenção de Israel por Ele efetuada:

• Êx 6: 6-8: “Portanto, dize aos filhos de Israel: eu sou o Senhor, e vos tirarei de debaixo das cargas do Egito, e vos livrarei da sua servidão, e vos resgatarei com braço estendido e com grandes manifestações de julgamento. Tomar-vos-ei por meu povo e serei vosso Deus; e sabereis que eu sou o Senhor, vosso Deus que vos tiro de debaixo das cargas do Egito. E vos levarei à terra a qual jurei dar a Abraão, a Isaque e a Jacó; e vô-la darei como possessão. Eu sou o Senhor”;

• Jó 19: 25: “Porque eu sei que o meu redentor vive e por fim se levantará sobre a terra”;

• Sl 19: 14: “As palavras dos meus lábios e o meditar do meu coração sejam agradáveis na tua presença, Senhor, rocha minha e redentor meu”; Sl 69: 18: “Aproxima-te de minha alma e redime-a; resgata-me por causa dos meus inimigos”;

• Is 43: 1: “Mas agora, assim diz o Senhor, que te criou, ó Jacó, e que te formou, ó Israel: Não temas, porque eu te remi; chamei-te pelo teu nome, tu és meu”.

Nessas passagens, Deus é o parente mais próximo de Israel, surgindo para trazer a nação de volta à Sua família, já que o próprio povo não tinha condições para isso.

A palavra “resgatador” ou “redentor” é também empregada como um prenúncio da vinda do Messias (Is 59: 20: “Virá o Redentor a Sião e aos de Jacó que se converterem, diz o Senhor”). Cristo é o nosso parente próximo que veio nos comprar de volta para a família de Deus. No NT o conceito de resgate se revela nos vários sinônimos de resgatar, que transmite a idéia de: pagar um resgate, fazer uma aquisição ou reaver o que se perdeu.

Autora: Pastora Tânia Cristina Giachetti

Este texto se encontra no livro:


livro evangélico: Rute, o começo de uma nova vida

Rute, o começo de uma nova vida

Ruth, the beginning of a new life

▲ Início  

relacionamentosearaagape@gmail.com