Isaías 48: Senhor mostra ao Seu povo a causa do cativeiro e a alegria da libertação. Diz de novo que Ele amou e chamou a Ciro e que ele virá contra a Babilônia.

Isaiah 48: The Lord shows His people the cause of their captivity and the joy of liberation. He says again that He loved and called Cyrus and that he will come against Babylon.


Isaías capítulo 48




Capítulo 48

Repreendida a infidelidade e a obstinação de Israel – v. 1-8.
• Is 48: 1-8: “Ouvi isto, casa de Jacó, que vos chamais pelo nome de Israel e saístes da linhagem de Judá, que jurais pelo nome do Senhor e confessais o Deus de Israel, mas não em verdade nem em justiça. (Da santa cidade tomam o nome e se firmam sobre o Deus de Israel, cujo nome é Senhor dos Exércitos.) As primeiras coisas, desde a antiguidade [NVI: ‘Eu predisse há muito as coisas passadas’], as anunciei; sim, pronunciou-as a minha boca, e eu as fiz ouvir; de repente agi, e elas se cumpriram. Porque eu sabia que eras obstinado, e a tua cerviz é um tendão de ferro, e tens a testa de bronze. Por isso, to anunciei desde aquele tempo e to dei a conhecer antes que acontecesse, para que não dissesses: O meu ídolo fez estas coisas; ou: A minha imagem de escultura e a fundição as ordenaram. Já o tens ouvido; olha para tudo isto; porventura, não o admites? Desde agora te faço ouvir coisas novas e ocultas, que não conhecias [NVI: ‘De agora em diante eu lhe contarei coisas novas, coisas ocultas, que você desconhece’]. Apareceram agora [NVI: ‘Elas foram criadas agora’] e não há muito, e antes deste dia delas não ouviste, para que não digas: Eis que já o sabia. Tu nem as ouviste, nem as conheceste, nem tampouco antecipadamente se te abriram os ouvidos [NVI: ‘desde a antigüidade o seu ouvido tem se fechado’], porque eu sabia que procederias mui perfidamente e eras chamado de transgressor desde o ventre materno [NVI: ‘Sei quão traiçoeiro você é; desde o nascimento você foi chamado rebelde’]”.

Deus chama Seu povo, o povo que se chama pelo nome de Israel, da linhagem de Judá, que chama a si mesmo cidadão da cidade santa e diz confiar no Deus de Israel, cujo nome é o Senhor dos Exércitos. Eles confessam tudo isso, mas não praticam o que pregam, pois o seu coração está longe Dele. Só dizem isso por vaidade. Deus anunciou a eles todas as coisas passadas e elas aconteceram. Mas eles continuavam a ser um povo obstinado, de dura cerviz (Êx 32: 9; Êx 33: 3; 5; Êx 34: 9; Dt 9: 6; 13; Dt 31: 27; 2 Rs 17: 14), e Deus já sabia disso. Desde aquela época o Senhor havia levantado profetas e revelado o que iria acontecer para que eles não dissessem que seus ídolos é que haviam feito aquelas coisas. Ele pedia para eles olharem para tudo aquilo que estavam vivendo e para admitirem o que Ele está lhes dizendo. A partir daquele momento Ele lhes revelaria coisas novas, que eles nunca tinham ouvido para que não dissessem: ‘Ah! Eu já sabia disso’. Seus ouvidos estavam fechados à voz de Deus desde o passado remoto, e Deus sabia como eles reagiriam: de maneira rebelde e dolosa. Mas Ele lhes falava a respeito da sua libertação do cativeiro.

Ele os poupa por amor do Seu próprio nome – v. 9-11.
• Is 48: 9-11: “Por amor do meu nome, retardarei a minha ira e por causa da minha honra me conterei para contigo, para que te não venha a exterminar. Eis que te acrisolei, mas disso não resultou prata [NVI: ‘eu refinei você, embora não como prata’]; provei-te na fornalha da aflição. Por amor de mim, por amor de mim, é que faço isto; porque como seria profanado o meu nome? [NVI: ‘Como posso permitir que eu mesmo seja difamado’] A minha glória, não a dou a outrem (cf. Is 42: 8)”.

Deus os livraria por amor a Si mesmo, para que Seu santo nome não fosse difamado entre as nações gentias. Ele conteve Sua ira para não destruí-los, pois eles mereciam isso. Mesmo passando por provações eles ainda não estavam santificados, pois Ele não lidaria tão rigorosamente com eles como se refina a prata; caso contrário, eles seriam consumidos pelo fogo da Sua ira. E o que Ele estava fazendo era por amor do Seu nome, pois Sua glória (Sua honra) Ele não daria a mais ninguém, muito menos a falsos deuses.

A poderosa salvação de Deus é um motivo para a obediência – v. 12-17.
• Is 48: 12-17: “Dá-me ouvidos, ó Jacó, e tu, ó Israel, a quem chamei; eu sou o mesmo, sou o primeiro e também o último. Também a minha mão fundou a terra, e a minha destra estendeu os céus; quando eu os chamar, eles se apresentarão juntos. Ajuntai-vos, todos vós, e ouvi! Quem, dentre eles, tem anunciado estas coisas? [NVI: ‘Qual dos ídolos predisse essas coisas?’] O Senhor amou a Ciro (cf. Is 44: 28; Is 45: 1-4; Is 45: 13-14; Is 48: 14) e executará a sua vontade contra a Babilônia, e o seu braço será contra os caldeus. Eu, eu tenho falado; também já o chamei. Eu o trouxe e farei próspero o seu caminho. Chegai-vos a mim e ouvi isto: não falei em segredo desde o princípio (cf. Is 45: 19); desde o tempo em que isso vem acontecendo, tenho estado lá [NVI: ‘na hora em que acontecer, estarei ali’]. Agora, o Senhor Deus me enviou a mim e o seu Espírito. Assim diz o Senhor, o teu Redentor, o Santo de Israel: Eu sou o Senhor, o teu Deus, que te ensina o que é útil [NVI: ‘que lhe ensina o que é melhor para você’] e te guia pelo caminho em que deves andar”.

O Senhor os convoca e pede a eles que o ouçam. Ele é o primeiro e o último, ou seja, Ele é eterno, Ele começa algo e termina da mesma forma. Foi Ele que criou a terra e os céus, e até eles responderão ao Seu chamado e se apresentarão diante Dele. Portanto, Ele também pede que eles se ajuntem e abram os ouvidos. Quem mais poderia anunciar essas coisas que estavam acontecendo e que ainda aconteceriam? Seus falsos deuses? Quando as coisas acontecessem, Ele estaria lá. Ciro é Seu instrumento de libertação, pois Ele o amou e sabe que ele executará toda a Sua vontade contra a Babilônia. Pela sua obediência a Deus, Ciro terá sucesso; Deus fará prosperar seus caminhos. Quando Deus os convoca, Ele não os está chamando apenas para ouvir a profecia; esta é uma figura de linguagem, significando que Seus filhos exilados serão reunidos de todas as terras por onde foram dispersos, e voltarão a Canaã. O Senhor repete o que disse anteriormente: que Ele sempre falou abertamente e não em segredo (Is 48: 16 cf. Is 45: 19).

• Is 48: 16b-17: “Agora, o Senhor Deus me enviou a mim e o seu Espírito. Assim diz o Senhor, o teu Redentor, o Santo de Israel: Eu sou o Senhor, o teu Deus, que te ensina o que é útil [NVI: ‘que lhe ensina o que é melhor para você’] e te guia pelo caminho em que deves andar”.

Esta parte do versículo, por estar colocada com duas frases em seqüência, e sendo que na segunda o Senhor se revela como o autor dessas palavras, está claramente implícita a referência a Jesus, ainda que Ele esteja usando a boca de Seu profeta. O mais interessante é o uso do verbo ‘enviar’: “Agora, o Senhor Deus me enviou a mim e o seu Espírito” (cf. Jo 8: 42), como Jesus foi enviado (Jo 1: 9-11) junto com o Espírito Santo que está no Pai, a fim de que o Filho o revelasse aos homens: “Quem vê a mim, vê o Pai” (Jo 14: 9). Mais um detalhe é a frase da profecia de Isaías (cf. Is 48: 16a; Is 45: 19) que Jesus usou quando veio à terra e foi julgado pelo sumo sacerdote Anás: “Então, o sumo sacerdote interrogou a Jesus acerca dos seus discípulos e da sua doutrina. Declarou-lhe Jesus: Eu tenho falado francamente ao mundo; ensinei continuamente tanto nas sinagogas como no templo, onde todos os judeus se reúnem, e nada disse em oculto. Por que me interrogas? Pergunta aos que ouviram o que lhes falei; bem sabem eles o que eu disse” (Jo 18: 19-21). Como foi dito aqui (“Eu sou o Senhor, o teu Deus, que te ensina o que é útil e te guia pelo caminho em que deves andar”), Jesus também veio para ensinar o caminho no qual os homens deveriam andar.

Deus lamenta a teimosia deles – v. 18-19.
• Is 48: 18-19: “Ah! Se tivesses dado ouvidos aos meus mandamentos! Então, seria a tua paz como um rio, e a tua justiça, como as ondas do mar. Também a tua posteridade seria como a areia, e os teus descendentes, como os grãos da areia; o seu nome nunca seria eliminado nem destruído de diante de mim”.

Se Israel tivesse obedecido, Deus faria deles uma grande descendência, e o nome deles não seria eliminado de diante dos Seus olhos. Eles teriam paz, uma paz tão grande como um rio perene; a justiça (a retidão) deles seria com as ondas do mar, que jamais cessam de arrebentar na praia, de dia e de noite, todos os dias desde que o mundo foi feito até o seu fim.

Libertação de Babilônia – v. 20-22.
• Is 48: 20-22: “Saí da Babilônia, fugi de entre os caldeus e anunciai isto com voz de júbilo; proclamai-o e levai-o até ao fim da terra; dizei: O Senhor remiu a seu servo Jacó. Não padeceram sede, quando ele os levava pelos desertos; fez-lhes correr água da rocha; fendeu a pedra, e as águas correram. Para os perversos, todavia, não há paz, diz o Senhor”.

Depois de lhes mostrar a causa do seu cativeiro e lhes advertir dos males da idolatria e da rebeldia, Ele lhes mostra a alegria da libertação. E lhes diz para proclamar a todos os cantos da terra que o Senhor os resgatou. Da mesma forma que Ele os dessedentou no deserto na época de Moisés, ao libertá-los do Egito (Êx 17: 1-7; Nm 20: 2-13), Ele os dessedentaria novamente o presente, e num futuro próximo com a água viva que brotaria da ‘Rocha’, Jesus. Entretanto, para os perversos não há paz (cf. Is 57: 21); nunca houve e nunca haverá, pois não podem desfrutar da Sua misericórdia. Só Seus escolhidos a conhecem: “Deixo-vos a paz, a minha paz vos dou; não vo-la dou como a dá o mundo. Não se turbe o vosso coração, nem se atemorize” (Jo 14: 27).


• Principal fonte de pesquisa: Douglas, J.D., O novo dicionário da bíblia, 2ª ed. 1995, Ed. Vida Nova.
• Fonte de pesquisa para algumas imagens: wikipedia.org e crystalinks.com

Este texto se encontra no 2º volume do livro:


livro evangélico: O livro do profeta Isaías

O livro do profeta Isaías vol. 1 (PDF)

O livro do profeta Isaías vol. 2

O livro do profeta Isaías vol. 3

The book of prophet Isaiah vol. 1 (PDF)

The book of prophet Isaiah vol. 2

The book of prophet Isaiah vol. 3

Sugestão de leitura:


livro evangélico: Profeta, o mensageiro de Deus

Profeta, o mensageiro de Deus (PDF)

Prophet, the messenger of God (PDF)

Sugestão para download:


tabela de profetas AT

Tabela dos profetas (PDF)

Table about the prophets (PDF)


Autora: Pastora Tânia Cristina Giachetti

▲ Início  

BRADESCO PIX: relacionamentosearaagape@gmail.com

E-mail: relacionamentosearaagape@gmail.com